Boucing Pink Bow Tie Ribbon Letras Gregas: Resenha: Como salvar uma vida - Sara Zarr Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Resenha: Como salvar uma vida - Sara Zarr

Reações: 

Título: Como Salvar uma Vida
Autor: Sara Zarr
Editora: iD
Páginas: 312
ISBN: 9788516072667





 *Para ver este livro no SKOOB click aqui
Como salvar uma vida. 


Resumo: Jill MacSweeney só quer que tudo volte ao normal. Mas, desde que seu pai morreu, ela tem se isolado do namorado e das melhores amigas – de todo mundo que quer apoiá-la. E quando sua mãe decide adotar um bebê, parece que, de algum modo, está tentando substituir um membro perdido da família por um novo. Mandy Madison sabe o que é crescer sendo indesejável – foi criada por uma mãe que nunca pretendeu ter uma filha. Então, quando Mandy fica grávida, a única coisa de que ela tem certeza é que quer uma vida melhor para seu bebê. É difícil saber o que quer para si mesma. Será que ela vai encontrar alguém que se importe com ela? À medida que seus mundos se transformam, Jill e Mandy devem aprender a se desapegar e a se apegar, e que nada é tão fácil – ou tão difícil – quanto parece.

Não me lembro bem o porque comprei esse livro, acho que queria iniciar umas leituras fora da fantasia, que é meu gênero favorito ou sei lá! Enrolei séculos para iniciar a leitura, e acabei devorando o livro!! Foi uma daquelas leituras surpreendentes que deixam uma sensação boa, de terminar um bom livro! 
Nós temos dois pontos de vista, Jill MacSweeney, a garota da cidade grande, que tinha a família perfeita, amigos e um namorado, inteligente e popular. Isso tudo até a tragedia assolar sua vida, seu pai morre, e tudo se transforma num pesadelo sem fim, Jill se torna uma pessoa ranzinza e fechada, afastando a todos, no meio desse furacão, sua mãe, Robin decide que quer adotar um bebê, entrando num site, ela encontra Mandy, uma garota de 18 anos, de uma cidade pequena, totalmente alienada em televisão e comerciais, e que está grávida e proposta a doar a criança de forma amigável. E Manndy vai morar com elas até o final da gravidez. 
São dois pontos de vista sobre a mesma questão, e ao mesmo tempo objetivos diferentes, Jill não quer que sua mãe adote outra criança, e por ser narrada também em seu ponto de vista, sabemos que ela sente que não é boa o suficiente, que sua mãe quer substituir seu pai com esse bebê, e não confia em Mandy, imagina que ela quer dar algum tipo de golpe e ao mesmo tempo ela teme por sua mãe, pensa que se Mandy decidir mudar de ideia e ir embora com o filho, Robin pode não suportar perder mais alguém, e ela mesma não quer se apegar a essa criança. Mandy por outro lado quer dar a seu bebê uma chance, uma oportunidade de vida, apesar dela ser uma pessoa com pouca instrução e conhecimento, pouca cultura, ela sabe que conviver naquele ambiente, junto de Jill e Robin será o certo pra qualquer criança, ela não pode oferecer a sua própria filha nenhuma condição de vida, não terminou os estudos, não tem a mínima noção do futuro e do que fazer com ele, apesar de que com o tempo, vemos que Mandy gostaria muito de ser a MÃE do bebê, ela quer ter aquela vida, viver naquela casa, poder ter uma vida e oferecer isso pra ela e pra filha.
No decorrer da leitura, percebemos o quanto Mandy evolui como pessoa,muito pelo fato de estar rodeada de pessoas de cultura e educação diferente da sua, é notória sua inteligente, apesar de seu jeito ainda toscos, ela quer fazer parte daquela vida, e meio social, e ela cresce muito com esse contato.
O livro evolui e é gostoso ver o crescimento dos personagens, suas angústias, e eu, como leitora queria muito saber no que ia dar a história, Jill com seu relacionamento gasto e complicado com seu namorado, o surgimento de um outro amor, amizade e a possibilidade da "antiga" Jill voltar, e como cada um supera seu luto diferente.
O livro é muito bem escrito. Também temos sérios nesse livro alem do luto, adoção e desconfiança, fala sobre abuso sexual, conflito cultura, preconceito etc.                       
Mas por que você não deu nota 5? Ora bolas!! O livro é bom, fiz muitas marcações, e tudo mais mesmo assim eu não gostei do final, o livro realmente merecia um final melhor, foi um final bom, quase previsível, acabou ok, aceitável, o que uma tristeza! Queria um final mais dramático, menos conto de fadas digamos, foi um final feliz de mais para um livro que estava falando de problemas tão sérios, tão reais, eu sou um pouco cética pra crer nesse final, sei que há pessoas boas, e pode acontecer, só não me convenceu.

Quotes:
-Pelo menos eles tiveram esses 33 anos. - É a coisa errada; os olhos da Jill ficam duros.- Um monte de gente nunca encontra amor de verdade...Pg 90.


Minha mãe diz que é melhor ser bonita que ser inteligente, mas não sei. Ultimamente tenho tentado, na minha cabeça. colocar as coisas na ordem contrária do que minha mãe fala. Ser gentil vem em primeiro lugar. Depois inteligente. Bonita por último.  Ou, por que não dá pra ser tudo isso? Se você for bonita, significa que você não pode também ser inteligente e gentil? Acho a Robin as três coisas.  Pg 109.


Se você não cresce pra ser uma esposa ou uma mãe, o que é você? Uma pessoa sozinha, sempre querendo ser uma coisa ou outra, ou ambas? Minha mãe nunca foi uma esposa, e era isso o que ela queria mais que qualquer coisa. ela não queria ser mãe, e não era. pg 144. 


Eu pertenço a mim mesma. pg 288. 

6 comentários:

Luciana mts on 27 de outubro de 2013 08:32 disse... [Responder comentário]

Curti sua resenha!
Esse livro me chamou a atenção pelo título.
Eu me lembrei da musica do The Fray, que leva o mesmo nome.
Ainda pretendo ler. :)

Bjs, Lu
Blog: Sem Spoiler

Ana Paula Abs on 27 de outubro de 2013 17:23 disse... [Responder comentário]

Ando louca por esse livro já tem um tempinho, espero conseguir ler ele logo.
Curti a tua resenha :)
E adorei o nome do Blog. Parabéns.

http://www.livrosechimarrao.blogspot.com.br/

Luciana mts on 27 de outubro de 2013 21:40 disse... [Responder comentário]

Oi Luna

Eu até procurei Os Instrumentos Mortais aqui ao lado >>>>, nas suas Séries Adoradas, na primeira vez que vim aqui. Mas só encontrei As Peças Infernais, que ainda não li, mas quem sabe um dia.. haha

Pode deixar que te aviso quando postar a resenha de Cidade de Vidro.
Estou seguindo seu blog.

Bjs, Lu
Blog: Sem Spoiler

Luciana mts on 28 de outubro de 2013 00:12 disse... [Responder comentário]

Então ta explicado! hahaha
Voce gosta do Jamie Campbell como Jace?
Gostou do filme?

Eu só comecei a ler essa série porque minha sobrinha pediu. Ela disse que era muito boa e conseguiu me convencer. Eu não era muito ligada em séries...Antes né, porque agora eu já me rendi a praticamente todas hahaha

E a Cassandra Clare escreve MUITO bem. Eu acho os livros meio lentos no início, mas com tanta informação que ela passa pra gente, acho que nao tem mesmo jeito de jogar tudo de uma vez, correndo, senão ficaria sem nexo.

:*

booknivoro on 28 de outubro de 2013 15:32 disse... [Responder comentário]

Oiii te indiquei para o selo The Versatile Blogger Award lá no blog dá uma olhadinha
http://booknivoro.blogspot.com.br/2013/10/selo-versatile-blogger-award.html

Luciana mts on 29 de outubro de 2013 21:03 disse... [Responder comentário]

Luna, indiquei seu blog para um Selinho que está no meu Blog. Espero que voce goste.

Estou seguindo seu blog.
Bjs, Lu
Blog: Sem Spoiler

Postar um comentário

Gostaria muito de saber o que você achou da matéria, por favor deixe seu comentário, critica ou opinião! Podemos conversar sobre isso!!!
Comente! Comente! Comente! Comente! Comente! Comente! !!! *___*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Letras Gregas Copyright © 2010 Design by Ipietoon Blogger Template Graphic from Enakei